JÚRI

Carla Seixas – Presidente do Júri 

Nasceu em Luanda, Angola. Iniciou os estudos de piano, na Escola de Música do Conservatório Nacional, com Noémia de Brederode e Olga Prats, prosseguindo-os com Sequeira Costa e Tânia Achôt. Em 1977, diplomou-se com a classificação máxima, tendo depois frequentado a classe de Piano de  Sequeira Costa, na Universidade de Kansas, na qualidade de bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian. Participou em masterclasses de Leon Fleischer, Gary Graffman, Josef Palaniceck e Helena Sá e Costa. Como bolseira da Secretaria de Estado da Cultura, estudou durante quatro anos em Paris, sob a orientação de Jean Fassina. A sua actividade musical reparte-se por repertório solístico e música de câmara, com que se tem apresentado em recitais nas principais salas de concertos do país, como a Fundação Gulbenkian, Teatro Nacional de São Carlos e Teatro Municipal de São Luiz, entre outras. Tocou ainda nos Festivais Internacionais de Sintra, Estoril, Figueira da Foz, Leiria e Algarve. A solo, por diversas vezes actuou com a Orquestra Sinfónica Juvenil. Além de Portugal Continental e Ilhas (Açores, Madeira), actuou igualmente noutros palcos europeus – Paris, Alemanha, Holanda, Dinamarca -, bem como em palcos internacionais, como Macau, Bahamas, Zimbabwe, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo-Verde, Índia, Colômbia e Austrália. Com Lia Altavilla (soprano) gravou a obra integral para Canto e Piano de Francisco de Lacerda, «Saudades da Terra», para a etiqueta Fine Arts. Foi Professora de Piano no Conservatório Nacional de Lisboa de 1978 a 2011, tendo também leccionado no Orfeão de Leiria e na Academia de Música de Santa Cecília. 

António Toscano

Nasceu em Lisboa em 1951. Frequentou o Conservatório  Nacional de Lisboa, onde concluiu em 1977 o Curso Superior de piano. Aí, frequentou as classes de Noémia de Brederode e de Adriano Jordão e participou nas master classes de Jörg Demus. Tendo trabalhado simultaneamente com Sequeira Costa e Tania Achot, continuou os seus estudos com estes professores na Universidade de Kansas. Nesta Universidade, para além de ter tocado nos recitais de honra, participou nas master classes dos Prof.s Gary Graffman e Leon Fleischer. Leccionou na Fundação Musical dos Amigos das Crianças, na Academia de Amadores de Música, no Conservatório Nacional de Lisboa  e no Conservatório Regional de Setúbal. Trabalhou durante 20 anos na Antena 2 da RDP, onde exerceu as funções de realizador e de Chefe de Departamento de Programas Musicais. Como concertista podem destacar-se actuações em Lisboa (Teatro Nacional de São Carlos, Teatro Municipal de São Luis, Aula Magna, Grémio Literário, etc.) e noutras cidades do país. Apresentou-e ainda em Macau, Espanha e Brasil. Manteve durante anos colaboração artística regular com o soprano Elvira Ferreira. Para além de recitais a solo e de música de câmara para a RTP, gravou um CD com a Integral da obra para piano de António Fragoso e integrou a lista seleccionada por António Vitorino de Almeida para o CD “Pianistas Portugueses”.

Gülsin Onay 

Gülsin Onay inicia os seu estudos ao piano com sua mãe e apresenta-se pela primeira vez em concerto com apenas seis anos. Ao abrigo de uma bolsa do estado turco para crianças excepcionalmente talentosas, Onay, aos dez anos, prossegue estudos em Istambul e, dois anos depois, em Paris, trabalhando com Pierre Sancan, Monique Haas, Pierre Fiquet e Nadia Boulanger e graduando aos dezasseis anos com o galardão Premier Prix de Piano. Prossegue os seus estudos com Bernhard Ebert na Musikhochschule, em Hannover (Alemanha). A sua longa carreira contempla prémios em vários concursos como Marguerite Long-Jacques Thibaud Piano Competition (Paris) e Ferruccio Busoni International Piano Competition (Bolzano), concertos em cerca de oitenta países, apresentação com inúmeras orquestras incluindo a Dresden Staatskapelle, English Chamber Orchestra, Orquestra Filarmónica de Varsóvia, Orquestra Sinfónica de Viena, sob a batuta de maestros que incluem nomes como Vladimir Ashkenazy, Erich Bergel ou Michael Boder. Em 2007, Onay é agraciada pelo Estado Polaco pela sua extraordinária interpretação da obra de Chopin e em 2011 é considerada Pianista do Ano pela Donizetti Classical Music Awards. Detém o título de Doutoramento Honoris Causa pelas Universidades de Bosphorus (Istambul) e Hacettepe (Ancara). A sua discografia conta com vinte álbuns e vários compositores contemporâneos lhe têm dedicado obras com destaque para o Concerto N.° 2 para Piano e Orquestra de Ahmet Adnan Saygun, histórico compositor turco.

Jeffrey Swann

Jeffrey Swann (n. 1951), embora nascido no Arizona, muda-se em tenra idade para o Estado do Texas (Dallas). Iniciado o estudo do piano com apenas quatro anos, estudou com Alexander Uninsky na Southern Methodist University e viria a graduar-se pela Juiliard School, em Nova Iorque, sob a orientação de Beveridge Webster e Joseph Bloch. É detentor de vários prémios, entre outros, o 1.° Prémio na Dino Ciani Competition (promovida pelo Teatro La Scala, Milão), 2.° Prémio na Queen Elisabeth Music Competition (Bruxelas) e distinguido nos Concursos Internacionais Chopin (Varsóvia), Vin Cliburn (Texas) e Vianna da Motta (Lisboa). A sua carreira internacional percorre vários continentes com um repertório que se extende de Bach a Boulez, tanto a solo como com orquestra. Doutorado em Artes Musicais, o palco com a actividade de investigador, palestrante e a pedagogia (New York University). Jeffrey Swann pode ser ouvido nas gravações da Ars Polona, Deutsche-Grammophon, RCA-Italy, Replica, Fonit-Cetra, Music & Arts e Agorá. Ganhou o Liszt Society’s Grand Prix com o seu CD “The Virtuoso Liszt” (Music & Arts) e o primeiro volume das Sonatas completas de Beethoven (Agorá) foi eleito como um dos “Best of the Year” pela revista Fanfare. O seu último lançamento traz obras para piano e orquestra de Chopin, com o Haydn Orchestra de Bolzano. Jeffrey Swann é diretor artístico do Dino Ciani Festival & Academy em Cortina d’Ampezzo, Itália, desde 2007; Adel Artist-in-Residence da Northern Arizona University, desde 2008; Professor de piano na New York University, desde 2010, e diretor artístico da série de concertos da Scuola Normale Superiore Concert Series de Pisa, desde 2012.

Jorge Martins

Nasceu no Porto, em 1954, cidade onde efectuou os seus estudos, tendo concluído os Cursos Superiores de Piano e de Canto do Conservatório de Música do Porto, nas classes de Hélia Soveral e Fernanda Correia, respectivamente. Simultaneamente concluiu a Licenciatura em Economia na FEP. Completou a sua formação pianística frequentando  inúmeros seminários, estágios e cursos orientados por M. Rybicki, J. Fassina, C. Helffer, M.F. Bucquet, V. Perlemüter, S. Costa, Constantin Illiescu, entre outros. Nos últimos anos tem integrado regularmente júris de Concursos Internacionais (Concurso Internacional Cidade do Porto,Grand Prix Animato em Paris, Piano Campus em Pontoise, Concurso Internacional de Música de Marrocos, Premio Giuliano Peccar (Gorizia) e Brescia Classica em Itália, Concurso de Rhodes na Grécia, Concurso Ásia-Pacífico em Macau, Hong Kong-Ásia Open Piano Competition, Figueira da Foz International Prize, Concurso integrado na Semana de Piano do Sardoal, entre outros). Integra o júri do Concurso Nacional de Música de Marrocos (Piano), sendo presidente do Júri delegado, juntamente com Abdel Rhaman ElBacha. Fundou os Encontros Internacionais de Jovens Pianistas em Viseu e realizou, com Marian Rybicki, Academias de Verão no Conservatório Regional de Viseu.É Director Artístico e Presidente do Júri do Concurso Internacional de Piano de Viseu.

luísa Tender

Luísa Tender nasceu no Porto, onde estudou piano com Anne-Marie Mennet (Conservatório do Porto), Pedro Burmester (Escola Superior de Música do Porto) e Helena Sá e Costa.Entre 1997 e 2000 estudou com Vitalij Margulis em Los Angeles; e, de 2000 a 2002, com Irina Zariskaya, no Royal College of Music em Londres. Aí obteve o grau de Master of Music em Performance Studies. Em 2004 obteve o Diplôme Supérieur d’Exécution em piano na École Normale de Musique de Paris.Foi premiada em diversos concursos de música. O seu primeiro CD (Bach and Forward) inclui obras de Johann Sebastian Bach, Franz Schubert e Claude Debussy e foi uma das escolhas do mês do Abril de 2009 da revista britânica Classical Music. O seu segundo trabalho discográfico, um CD duplo com obras portuguesas para violoncelo e piano com Bruno Borralhinho, foi publicado pela editora alemã Dreyer & Gaido (Berlim) e recebeu os melhores elogios da crítica (Fanfare, Strings Magazine, Das Orchester). Está actualmente a preparar, para a editora Naxos, a gravação integral das sonatas para piano de João Domingos Bomtempo. Foi durante dois anos lectivos assistente convidada de piano e música de câmara na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto. Actualmente, reside em Lisboa e ensina na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco (ESART). Aí ensina Piano, Harmonização ao Piano, e Música de Câmara. Vários dos seus antigos alunos são já pianistas profissionais e professores de piano. Lecciona ainda no Mestrado em Ensino de Música da ESART, no âmbito do qual tem orientado vários trabalhos na área do ensino instrumental. Tem o título de Especialista em Performance de Piano. Orienta com regularidade classes de alto aperfeiçoamento de piano em Portugal e no estrangeiro. Luísa Tender foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e do Royal College of Music. Realiza regularmente concertos e recitais em Portugal e no estrangeiro. É investigadora em doutoramento no CESEM/ Universidade Nova de Lisboa, na área da Educação e Desenvolvimento Humano. É presidente da Assembleia-Geral da EPTA-Portugal (European Piano Teachers Association).

Tiago Nunes

Tiago Nunes, natural de Coimbra, cedo revelou paixão e aptidão para o mundo da música, tendo iniciado o estudo de piano desde cedo, no Conservatório de Música de Seia, onde concluiu o Curso Básico. Mais tarde frequentou o Curso Complementar de Piano no Conservatório de Música de Coimbra, na classe da professora Rita Dourado, tendo finalizado este com elevada e distinta classificação. Apostando sempre no crescimento e formação tem participado em diversas masterclasses de vários pianistas distintos nos quais se incluem: Aquilles Delle Vigne (Argentina/Bélgica), Fausto Neves (Portugal), Álvaro Teixeira Lopes (Portugal), Paulo Oliveira (Portugal), Luísa Tender (Portugal), Nancy Lee Harper (EUA/Portugal), Paul Badura-Skoda (Áustria), Rudolfo Rubino (Itália), Shao Ling (China), Yi Wu (China/EUA), entre outros. Concluiu a sua licenciatura em piano, variante performance sob a orientação do pianista Fausto Neves. No seu currículo já conta com vários prémios, distinções e recitais a solo por toda a Europa. Desde o início de 2015, é o diretor artístico do Ciclo de Concertos Coimbra que decorre em Março na cidade de Coimbra e que este ano contará com a sua quinta edição.  No seguimento da segunda edição, participou na fundação da Associação CulturXis da qual é presidente. É o diretor do concurso de piano de Oeiras desde a sua fundação. Na sua actividade como professor, conta com mais de 20 alunos premiados em concursos nacionais e internacionais. Desde 2017 que lecciona e coordena o departamento de piano no Conservatório de Artes do Montijo.